25 de Janeiro de 2020,

Mundo

A | A

Domingo, 08 de Dezembro de 2019, 12h:18 | Atualizado:

TRAGÉDIA

Jornalista e assessora morrem em acidente

isadora-e-dias-mendes.jpg

 

O corpo do jornalista e radialista Edjer James Dias Mendes, de 48 anos, é velado no Cemitério Parque Memorial, em Goiânia, neste domingo (8). Ele vem recebendo diversas homenagens em forma de comentários, textos e até em vídeo, nas redes sociais.

Dias Mendes, como era conhecido, trabalhava na Defensoria Pública e morreu em um acidente no sábado (7), quando viajava em um carro do órgão com mais três pessoas. A batida também causou a morte da assessora jurídica Isadora da Silva Xavier, 22, e deixou duas defensoras feridas.

A sala ficou lotada de amigos, conhecidos e familiares que foram prestar suas homenagens e se despedir. O enterro está previsto para 11h.

Colegas, amigos e parentes lamentaram o fato sempre citando que ele foi uma pessoa alegre, de sorriso contagiante e profissional apaixonado e dedicado ao jornalismo.

Sobreviventes

Duas defensoras públicas ficaram feridas. Cecília Dantas Ribeiro foi socorrida, levada a um hospital e recebeu alta.

Já Cristiana Maria Baptista Teixeira Conceição está internada no Hospital Samaritano, em Goiânia, consciente, respirando espontaneamente, em estado estável e sob observação.

Após uma carreira que o permitiu passar por várias rádios e jornais de Goiás, Dias Mendes, como ficou conhecido, estava trabalhando na Defensoria Pública de Goiás como assessor de imprensa.

Segundo o órgão, o acidente aconteceu enquanto ele e mais três servidoras estavam a caminho de um evento para atendimento aos moradores de Luziânia, no Entorno do Distrito Federal.

Homenagens

Entre as dezenas de pessoas que compareceram ao velório estava a amiga de infância dele, a psicóloga Paula Martins. Segundo ela, a marca do jornalista era a alegria.

“Ele era extremamente querido, feliz. Era nosso vizinho, nos conhecíamos desde a infância, vai deixar muita saudade. Adorava jogar bola, ser DJ nas festas, dar risada. Lembro quando ele passou no vestibular, fizemos muita farra. [...]Ele foi o primeiro da família dele a ter curso superior. Foi um exemplo, porque depois dele outras irmãs, sobrinhos fizeram”, disse.

Nas redes sociais, uma amiga fez um vídeo com uma série de fotos do radialista despedindo-se. Muitos comentários reforçaram o quanto ele teve um sorriso marcante e da saudade que deixa.

Também na web, outra amiga contou sobre o momento em que soube da morte de Dias e recordou momentos marcantes com Dias (leia abaixo).

Também durante o velório dele, a amiga e aposentada Izabela Barbosa lembrou que Dias era contagiante por onde passava. Ela acredita que assim continuará sendo onde estiver.

“Ele tinha uma capacidade imensa intelectual, uma empatia incrível. Quando ele falava, a gente percebia que a fala era envolvente, consoladora. [...] A saudade é grande”, disse.

Segundo parentes, Dias deixa uma filha de 19 anos, que mora nos EUA e não conseguiu voltar a tempo para o velório e enterro do pai, e uma noiva.

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS