06 de Agosto de 2020,

Mundo

A | A

Segunda-Feira, 06 de Julho de 2020, 00h:01 | Atualizado:

MILAGRE

Menino é atropelado e escapa vivo; veja vídeo

acidente-araguari.jpg

 

Um vídeo com um acidente impressionante foi registrado em Araguari no último dia 24 de junho. Um menino de dois anos foi atropelado por um carro no Bairro Goiás e sofreu apenas ferimentos leves. Para a reportagem, médicos explicaram o que pode ter salvado o garoto.

De acordo com a família de Theo dos Reis Santos, o menino estava com o avô na calçada e foi levado pela avó para o outro lado da rua para encontrar a mãe. A avó entrou em casa para guardar verduras quando, neste momento, a criança tentou atravessar a rua novamente para devolver o celular ao avô.

“Eu ia só pegar o bico e a naninha dele. Quando eu olho para trás, ele já tinha saído. Eu corri para tentar pegar ele. Até consegui pegar no bracinho dele, mas ele fez um movimento brusco e atravessou na frente do carro”, lembrou a mãe de Theo, Mariana Barbosa dos Reis.

Além do impacto com o para-choque, duas rodas passaram por cima da criança. A roda dianteira passou em um dos ombros e a traseira atingiu a região das costas.

“A mãe gritou, eu meio que olhei para ela. Quando percebi já estava batendo nele. Cheguei a frear, mas logo tirei o pé, pois fiquei com medo de arrastar ele”, contou o motorista do carro, Edson dos Santos Borges.

Após o acidente, os pais levaram o menino para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA). “Eu fui dirigindo com ele ali do lado e minha sogra tentando acalmá-lo. Parecia que ele ia desmaiar”, disse o pai da criança, Cláudio Batista dos Santos.

Na UPA, Theo fez exame de raio-x, que não apontou nenhuma fratura óssea. Ele teve apenas um corte na nuca, um dente quebrado e arranhões. A criança ficou em observação até o dia seguinte.

De acordo com o doutor em Engenharia Mecênica, Philippe Teixeira, o impacto que cada roda exerceu no menino foi equivalente a três pessoas em cima dele. Apesar do peso que teve que suportar, Theo sofreu apenas escoriações. “Ele chegou com algumas lesões, aqueles raladinhos que a gente vê, mas chegou bem. Não apresentou perda de consciência”, afirmou a médica que atendeu o menino, Margarida Cândido Guimarães.

Segundo a pediatra Ana Escobar, o fato de Theo ainda ser criança e os ossos não estarem completamente formados colaborou para que ele recebesse o impacto sem sofrer ferimentos mais graves. “Os ossos das crianças são mais maleáveis, ele tem uma composição diferente, são mais elásticos. Por isso, quando o carro passou por cima dele com aquela velocidade, essa maleabilidade e elasticidade permitiram que ele ficasse bem sem quebrar nenhum osso”, pontuou a pediatra.

CLICK AQUI E VEJA VÍDEO



Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS