13 de Novembro de 2019,

Mundo

A | A

Quinta-Feira, 17 de Outubro de 2019, 01h:00 | Atualizado:

ABUSADO DESDE A ADOLESCÊNCIA

Padre acusado de estuprar coroinha o chamou de 'viado' e 'bundão'

Reprodução

PADRE.jpg

 

Um jovem de 22 anos acusa o padre Edson Felipe Gonzalez de abusar sexualmente dele por mais de um ano durante a sua adolescência, quando ele frequentava uma igreja no Guarujá, litoral de São Paulo. De acordo com informações do G1, uma conversa entre o estudante Lucas Grudzien e o religioso mostra o homem o chamando de “bundão” e “viado”.

Aos 12 anos, o jovem começou o curso para ser coroinha, quando, segundo ele, o padre começou a se aproximar. Lucas afirmou que, ao completar 15 anos, o homem pediu para ele trabalhar até mais tarde. Neste dia, ele diz ter sido estuprado e os abusos se estenderam por mais de um ano.

O padre o orientava a apagar todas as conversas deles pelas redes sociais. O pai eventualmente acabou descobrindo e o questionou sobre o que estava acontecendo. Lucas então relatou tudo a família, que registrou boletim de ocorrência e procurou o Ministério Público. A mãe do rapaz chegou a enviar uma carta ao Vaticano.

Segundo o ex-coroinha, nesse período ele começou a tirar notas baixas, ficar agressivo e depressivo, mas não tinha coragem de relatar o que acontecia. O que fez o jovem divulgar o caso atualmente é o desejo de alertar outras potenciais vítimas, e a crença de que a justiça deve ser feita. Lucas pretende criar um grupo de apoio nas redes sociais, para que outras pessoas consigam relatar o que vivem.

Ricardo de Souza, advogado responsável pela defesa do padre Edson, alegou que depoimentos e elementos reunidos mostravam que nada de ilícito havia acontecido. “A denúncia foi feita pela mãe do menino, porque ela supostamente teria encontrado mensagens dele e do padre no computador, mas o equipamento foi periciado e nada foi encontrado, então isso denota que a denúncia é inverídica”, disse.

Galeria de Fotos

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Said Joseph | Quinta-Feira, 17 de Outubro de 2019, 10h16
    2
    0

    Certamente esse Padre pedófilo já foi abusado. Deve ser um Gay frustrado.

  • RENATTUS | Quinta-Feira, 17 de Outubro de 2019, 09h31
    2
    0

    A VEADAMA TA SOLTA... EM TODO LUGAR É PADRE QUE COME É PADRE QUE DÁ OS PASTORES NÃO FICAM PARA TRÁS TAMBÉM SÃO DESGRAMADO PRA COMER MULHER DE IRMÃO... E TEM UNS QUE SOLTAM TAMBÉM É O MUNDO QUE AGUARDA O CATA CLISMA FINAL...

  • andre | Quinta-Feira, 17 de Outubro de 2019, 08h40
    10
    0

    Isso é para os "pais" desocupados, filho tem que ser criado no rabo da saia e no sapato do pai, esse mundo está perverso, cuidem das suas crianças, até o mesmo completar pelo menos 18 anos, daí é com ele, agora, largar criança enfiada dentro de igreja, ou sob os cuidados de outra pessoa sem a presença dos pais,

  • Pacufrito | Quinta-Feira, 17 de Outubro de 2019, 08h04
    6
    5

    Olha com que a Igreja deveria estar preocupada, com os padres pedófilos, com a distribuição das riquezas da igreja para os pobres, mas ela prefere falar de amazônia, só porque é assunto do momento, prefere falar de politica, a Igreja deveria esta cuidando dela mesmo ao invés de se meter em outros assuntos.

  • voz do povo | Quinta-Feira, 17 de Outubro de 2019, 07h53
    6
    0

    Putaqueopariu!!! Mais de um ano dando pro padre e não denunciou????? Então tá..... Rim com certeza não achava...

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS