07 de Agosto de 2020,

Opinião

A | A

Segunda-Feira, 07 de Julho de 2014, 08h:19 | Atualizado:

Gabriel Novis Neves

Estrelismo

Gabriel Novis

 

As pessoas acima de sessenta anos têm uma visão totalmente diferente do ex-esporte das multidões. Seus ídolos pertenciam a diversos clubes e podiam ser vistos juntos disputando partidas, ainda que em estádios modestos, porém cheios de conotações afetivas. 

Agora, o futebol é um negócio extremamente rendoso, manipulado por grandes multinacionais. Não lembra os grandes espetáculos das antigas equipes. 

Sendo um jogo com onze participantes, o estrelismo individual acaba prejudicando a atuação do conjunto. Isso é o que temos notado nos últimos mundiais. 

São colocados em campo jogadores dos mais diferentes clubes do mundo, totalmente desentrosados. Falam idiomas diferentes e, quando muito, são amigos sociais que se encontram nos diversos clubes internacionais onde possuem contratos milionários. 

Daí a nossa pouca identificação com os jogadores e, o mais importante, a quase nula intimidade entre eles. 

Há países que apresentam as suas seleções onde nenhum atleta joga em clubes da sua nação. Verdadeira legião estrangeira de profissionais consagrados e realizados financeiramente - o amor à pátria fica distante. 

Passamos a ver o espetáculo mais semelhante a um mercado de ações. Os jogadores sofrem altas ou baixas em termos de cifras, dependendo da sua atuação. 

Muito semelhante, também, ao “mercado de carne” do Carnaval, em que são avaliadas as suas musas. 

Fica explicado assim o aparente desinteresse que precedeu a Copa, isso sem falar na enxurrada de denúncias de corrupção que envolveu o evento. 

Exemplo típico disso é o do excepcional goleiro chileno que já saiu de uma das partidas do mundial contratado pelo Barcelona. 

Não se trata de saudosismo, mas do simples reconhecimento que espetáculos desse vulto estão se tornando cada dia menos populares, uma vez que distanciam os seus ídolos de seu povo. 

Enfim, sinal dos tempos, em que o “Deus Dinheiro” é o grande soberano. 

Gabriel Novis Neves é médico

 

 



Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS