19 de Fevereiro de 2020,

Polícia

A | A

Sexta-Feira, 24 de Janeiro de 2020, 12h:24 | Atualizado:

JOGADOS EM PENHASCO

Mulheres recebem R$ 400 para levar veículos de casal morto em MT para RO

Corpos das vítimas foram localizados

casal-morto2.jpg

 

Três pessoas (um homem e duas mulheres) envolvidas no latrocínio que vitimou um casal no município de Aripuanã foram presas pela Polícia Judiciária Civil do município com apoio da Polícia Militar do estado de Rondônia na quinta-feira (23.01), quando chegavam à cidade de Cacoal (RO). Com os suspeitos foram apreendidas duas caminhonetes subtraídas durante o roubo das vítimas.

As investigações iniciaram, na manhã de quinta-feira (23) após o encontro de um cadáver no Mirante da Cachoeira Salto das Andorinhas. O corpo, posteriormente identificado como de Luiz Sérgio da Silva Lechuga foi encontrado com os braços para trás, mãos amarradas, com uma mordaça de pano na boca e um nó atado no pescoço. A vítima ainda possuía um ferimento na testa, possivelmente causado pela queda ao ser jogado do mirante.

Durante as diligências, os policiais tiveram a informação de que a esposa da vítima também estava desaparecida e que o casal possuía duas caminhonetes, sendo uma Toyota Hilux e uma Ford F-1000, que também não estavam mais na residência. Diante dos fatos, os policiais retornaram ao mirante (onde foi encontrado o primeiro corpo) e em local de difícil acesso localizaram o corpo da segunda vítima.

Em continuidade ao trabalho investigativo, os policiais receberam denúncias sobre duas garotas que estavam conduzindo caminhonetes com características semelhantes aos veículos roubados das vítimas, já entrando na cidade de Cacoal (RO). Com base nas informações, os policiais de Aripuanã entraram em contato com a delegacia do município que conseguiu realizar a abordagem dos suspeitos (um homem e duas mulheres) em posse dos dois veículos.

Questionados, o suspeito revelou que as caminhonetes eram produtos do roubo seguido de morte na cidade de Aripuanã, praticado na noite de quarta-feira (22) e confessou que após matar as vítimas jogou os corpos na cachoeira. O suspeito ainda passou informações sobre um quarto envolvido no crime, que seria o responsável pela morte do casal. As diligências estão em andamento.

Já as mulheres alegaram que não têm participação nos assassinatos. Elas disseram que receberam R$ 400 para levar os veículos de Aripuanã para Cacoal.

Galeria de Fotos

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • EDU | Sexta-Feira, 24 de Janeiro de 2020, 12h51
    3
    0

    OLHO POR OLHO.TEM QUE SER

  • Santos | Sexta-Feira, 24 de Janeiro de 2020, 12h32
    5
    0

    Meu Deus!!! 400 Reais???????? Meu Deus!!! Pra quê isso?? Pena de morte para essas 2 vagabundas!!! Não quero o dinheiro do imposto sendo usado para alimentá-las na cadeia!!

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS