19 de Fevereiro de 2020,

Política

A | A

Domingo, 27 de Julho de 2014, 12h:00 | Atualizado:

INVESTIMENTOS EM LOGÍSTICA

Taques afirma que será parceiro dos produtores

Candidato ao Governo destaca que agricultura familiar também terá atenção especial

taques-sorriso.jpg

 

"Da porteira pra dentro, o produtor resolve. Da porteira pra fora, o Estado atrapalha", disse o candidato a governador Pedro Taques (PDT-MT), neste sábado (26.07), em evento que contou com mais de 100 lideranças políticas de Sorriso, município mato-grossense conhecido como Capital do Agronegócio. 

Ao apresentar os compromissos firmados no plano de governo, o candidato observou que o produtor rural encontra hoje muitas dificuldades para se manter e crescer. Ele lembrou que setor produtivo não significa apenas o grande produtor, mas também os pequenos da agricultura familiar. 

Mato Grosso possui 716 assentamentos e, para o candidato, se regularizados, poderiam contribuir efetivamente com a economia. "Nós estamos importando milhões de reais em hortaliças. Temos condições de produzir e consumir estes produtos em nossa terra", analisou. 

O pedetista ressaltou que a escolha do seu candidato a vice-governador será um fator que contribuirá para uma melhor discussão sobre as políticas para beneficiar a agricultora familiar. 

Além disso, Pedro Taques falou das dificuldades de logística que o Estado enfrenta e que prejudica não só a cadeia produtiva, mas todo o cidadão do interior. "Precisamos resolver a questão tributária, tratar do Fethab com responsabilidade e levar os recursos aos municípios. Estrada não serve apenas para o escoamento da produção, mas significa melhor qualidade de vida para o cidadão, garantindo o direito de ir e vir com segurança", ressaltou.

Em seu plano de governo, está destacado que ele irá trabalhar pela consolidação da Ferrovia de Integração Centro-Oeste (FICO), importante modal de transporte que irá impulsionar e ajudar a resolver o problema do escoamento da produção em Mato Grosso. 

 

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Chacal | Domingo, 27 de Julho de 2014, 16h39
    1
    0

    Quem estava lá, garante que não tinha 50 pessoas e muito menos lideranças.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS