12 de Julho de 2020,

Cidades

A | A

Quarta-Feira, 25 de Março de 2020, 21h:56 | Atualizado:

H1N1

Com 15 mil doses, Cuiabá retoma vacinação contra gripe

Reprod.

VACINA

 

A Prefeitura de Cuiabá retomará a vacinação contra influenza nesta quinta-feira, 26. Embora a previsão fosse retomar na próxima sexta,  após ter paralisado a 22ª Campanha Nacional por ter recebido do Ministério da Saúde apenas 9,5 mil doses (suficiente para duas horas de imunização), a Secretaria de Saúde fez uma força-tarefa para distribuir as 15 mil doses que chegaram nesta quarta-feira, 25 e já voltará com os serviços em todos os postos amanhã. 

A demanda desta primeira fase da Campanha que vai até 22 de maio é imunizar 46 mil idosos e 21 mil profissionais da Saúde pública e privada. Como novamente Cuiabá recebeu poucas doses do Ministério da Saúde, ‘Drive Thru’ que também estava previsto para ser realizado nesta sexta-feira visando diminuir a aglomeração, será adiado até que o órgão federal encaminhe quantitativo suficiente para realizar a ação. “O que recebemos será suficiente para no máximo dois dias de imunização. A previsão do Ministério da Saúde é encaminhar novos lotes ainda nesta semana, então aguardaremos que esse novo quantitativo chegue um pouco maior para realizarmos as estratégias que delineamos para evitar aglomeração. Por hora estamos atendendo mediante senhas”, frisou Mirian Naschenveng diretora de Atenção Básica de Cuiabá. 

Neste ano, a Campanha que normalmente é realizada na primeira quinzena de abril, foi antecipada pelo governo federal como estratégia para diminuir a quantidade de pessoas gripadas e, com isso, ajudar no diagnóstico de possíveis casos de coronavírus.  

Frente ao tema, a Secretaria de Saúde de Cuiabá capacitou os servidores das regionais Norte, Sul, Leste, Oeste e Rural apresentando dentre outros o informe técnico da campanha e orientando sobre como evitar aglomerações nas unidades de saúde, durante o período de vacinação. “Capacitamos nossas equipes para evitar aglomerações em combate ao Coronavírus. Dentre as medidas, optamos por iniciar a vacinação pelos acamados e idosos com maiores riscos em suas casas, e os demais que compareceram nas unidades receberam senhas. Também faremos “Drive Thru” e já definimos pontos estratégicos em bairros, mas para realizarmos as ações pensadas precisamos que o Ministério nos subsidie com mais doses”, enfatizou o secretário de Saúde, Luiz Antonio Pôssas de Carvalho. 

A Campanha está sendo dividida em três fases: A 1ª de 23/03 a 16/04, com a vacinação para os idosos (60 anos e mais), profissionais da Saúde pública e privada. 2ª fase de 16/04 a 09/05 professores de escolas publicas e privadas, profissionais das forças de segurança e salvamento, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, crianças de seis meses a menores de 06 anos, gestantes e puérperas (mulheres de até 45 dias após o parto) e povos indígenas. 3ª fase de 09 a 22/05 adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e adultos de 55 a 59 anos.  

A vacina previne contra três tipos de influenza: influenza A H1N1, influenza A H3N2 e Influenza B.

 

SINTOMAS, PREVENÇÃO E ORIENTAÇÃO

Entre os sintomas da gripe estão febre alta, dor muscular, dores de cabeça, na garganta e coriza. Além da vacinação, as orientações para evitar o vírus é lavar as mãos com frequência, usar lenço para a higiene do nariz, cobrir o rosto no momento do espirro, evitar compartilhar objetos de uso pessoal e tomar cuidado com o contato com pessoas que tenham adquirido o vírus.

O vírus usado na vacina é “inativado”, não podendo gerar uma gripe e a imunização evita entre 32% e 45% o número de hospitalização por pneumonia e entre 40% e 75% as mortes por complicações resultantes do vírus.

A imunização é contraindicada para pessoa com alergia a ovo, que devem procurar o médico para orientações. A reação em geral ocorre com dor no local da injeção, sem provocar efeitos colaterais maiores. De acordo com o Ministério da Saúde, não há risco de fazer a vacinação contra e a febre amarela e Influenza.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS