Cidades Terça-Feira, 16 de Abril de 2019, 10h:00 | Atualizado:

Terça-Feira, 16 de Abril de 2019, 10h:00 | Atualizado:

Notícia

Cuiabano coordena programa da ONU para aceleração de negócios de impacto social

 

Da Redação

Compartilhar

WhatsApp Facebook google plus

É possível trabalhar visando lucro ao mesmo tempo que se transforma o mundo num lugar melhor. Esse é o propósito de negócios de impacto sociais. Eles são iniciativas financeiramente sustentáveis com viés econômico e caráter social ou ambiental. Apesar de ser um conceito ainda não tanto difundido, os negócios de impacto social estão em todos os lugares e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e o Impact Hub querem buscar essas empresas no Brasil com o programa Accelerate2030.

Caio Moraes, cuiabano e coordenador do programa no Centro-Oeste, explica que o objetivo é identificar negócios inteligentes, inovadores e sustentáveis já colocados em prática, que contribuam para o alcance de um ou mais dos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) e que possam ser aplicados em escala global. No Brasil seis capitais participam do programa com apoiadores locais: São Paulo, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Manaus e Florianópolis. Apesar disso, negócios de todo o país podem se inscrever e escolher uma das cidades para participar das atividades programadas. “Estou encarregado de buscar empreendimentos desse tipo na nossa região e quero muito encontrar iniciativas em Mato Grosso, que tem potencial para crescer nesse setor. Há aqui profissionais muito capacitados e que buscam melhorar não só a sua cidade, mas também seu estado”, afirma.

O Accelerate2030 tem a missão de apoiar negócios que contribuem com os ODS para alavancar seu impacto. Para isso, a iniciativa oferece aos empreendedores selecionados acesso a um programa de aceleração que inclui treinamentos, desenvolvimento de um plano para escala global, fomento a conexões estratégicas e suporte especializado. “Essa é uma oportunidade de ouro para quem tem uma solução para um problema que atinge muita gente e não sabe como desenvolver o produto, negócio ou serviço. O Accelerate 2030 vai pegar na mão desse empreendedor e colocar em contato com alguns dos melhores profissionais das respectivas áreas. É um dos melhores programas de aceleração que temos hoje no Brasil”, explica.

As inscrições para o programa ficaram abertas até 30 de abril, no site brazil.accelerate2030.net.

A expectativa é que 30 negócios sejam escolhidos por região e passem pelo programa de capacitação no Brasil. “Queremos entre 3 e 5 negócios de Mato Grosso”. Os três que apresentarem melhor desempenho entre os 180 no Brasil serão indicados para a etapa global. “O Impact Hub e o PNUD têm em mente que muitos problemas complexos podem ter soluções simples, baratas e escaláveis, criadas muitas vezes por pequenos empreendedores. Com incentivo assertivo, mentoria e boas conexões, é possível desenvolvê-las e transformar o mundo. E é isso que o Accelerate2030 oferece”, destaca.

O programa conta com o apoio internacional da Pfizer, do International Trade Center e, no Brasil, com a parceria da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e da Fundação Grupo Boticário.

 

 

 

 

 





Postar um novo comentário





Comentários

Comente esta notícia






Copyright © 2018 Folhamax - Mais que Notícias, Fatos - Telefone: (65) 3028-6068 - Todos os direitos reservados.
Logo Trinix Internet