04 de Agosto de 2020,

Cidades

A | A

Sábado, 03 de Fevereiro de 2018, 11h:34 | Atualizado:

ESTRUTURA

Escola em Cuiabá é interditada após chuva


Gazeta Digital

mariadimpipna.jpg

 

A Defesa Civil de Cuiabá interditou, por tempo indeterminado, a Escola Municipal Maria Dimpina, instalada no bairro Chácara dos Pinheiros, na região do Coxipó. Isso aconteceu após uma rajada de vento de aproximadamente 60 km/h atingir o prédio e remover a platibanda (mureta construída na parte mais alta das paredes externas para proteger e ornamentar a fachada), fazendo com que o prédio fosse tomado pelas águas da chuva, comprometendo a estrutura. Corpo de Bombeiros também esteve no local e confirmou riscos de novos desmoronamentos. No momento do acidente, não havia ninguém no local.

Segundo o diretor de Proteção e Defesa Civil de Cuiabá, coronel Paulo Wolkmer, o prédio da escola possui mais de um andar e em todos foi notado consequências causadas pelas últimas tempestades. “Há rachaduras nas paredes e no chão, o teto está despencando e parte elétrica está comprometida. Não tem nenhuma possibilidade de manter alunos e funcionários dentro da escola”.

O coronel enfatizou que por enquanto o prédio não tem previsão de ser liberado, pois será necessário uma análise mais técnica de engenheiros da prefeitura e também a elaboração de projeto para a recuperação das partes afetadas.

A rede municipal de ensino deve retomar as aulas no próximo dia 19. Caso até esta data as obras não tiverem sido concluídas, a Secretaria Municipal de Educação (SME) já informou que os alunos devem ser remanejados para outras unidades próximas.

Apesar da interdição, funcionários e professores da unidade estão trabalhando. Eles têm se reunido na quadra de esporte, uma vez que com a proximidade do início do ano letivo muito há o que se fazer na parte administrativa e no planejamento escolar. Ainda conforme a SME, o laudo da vistoria realizada na unidade é avaliado e os técnicos estudam quais reparos serão feitos e quando as obras devem iniciar. 



Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS