31 de Maio de 2020,

Curiosidades

A | A

Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h:00 | Atualizado:

VIOLÊNCIA CONTRA MULHER

Ex-BBB Marcos reclama de atitude da Globo com José Mayer

marcosharter.jpg

 

O médico Marcos Härter se comparou a José Mayer e Victor, da dupla com Leo, durante entrevista ao "Programa do Porchat", exibida na madrugada desta quarta-feira (2). O participante do "BBB17" foi expulso do reality após agredir Emilly, acabou indiciado por agressão e teve um habeas corpus negado pela Justiça. O assunto veio à tona quando o entrevistador questionou o cirurgião sobre o movimento "Mexeu com uma, mexeu com todas" criado após a figurinista Su Tonani acusar o ator de assédio sexual. "Acho um movimento válido perante real situação de agressão", iniciou.

Fábio corrigiu Marcos: "José foi afastado da novela"

Em seguida, Marcos questionou: "Vamos fazer com o Marcos porque esse é anônimo. Porque não fizeram com o José Mayer?". "Mas esse 'Mexeu com uma, mexeu com todas' foi com o José Mayer", lembrou Fábio Porchat. "E porque não fizeram com o Victor e Leo?", rebateu o médico citando o cantor afastado do "The Voice Kids" após ser acusado de agredir a mulher. "Não! Para eles não pegou tanto assim", acrescentou. "Mas o José foi afastado da novela ('O Sétimo Guardião'), reforçou o entrevistador. "Nesse ponto sim, mas depois a menina retirou a queixa em relação a ele", completou Marcos.

Ex-BBB voltou a negar agressão a Emilly

Ainda durante a entrevista, Marcos reforçou que não bateu na gaúcha, com quem teve relacionamento durante o reality. "Agressão física de fato não houve. A situação foi uma discussão tensa. A cena é tão forte que as pessoas não prestam atenção no conteúdo. O conteúdo era o que? Ela queria que eu falasse que a outra tinha que ganhar. Uma infantilidade. Mas óbvio que não justifica", frisou o médico, cujo lucro após o programa já beira R$ 1 milhão.

"Passei do ponto", admitiu

Em outro momento, Marcos afirmou não ter agido da melhor maneira com Emilly, por quem foi perdoado. "Passei do ponto. Passei. Deveriam ter chego e falado 'Marcos, foi pesado. Existe um clamor aqui fora. Tivemos um funcionário, um cantor que tiveram problemas...", indicou. "Aquilo para mim era brincadeira. Não tava ali focado. Os caras estavam enlouquecidos por dinheiro. O que é você aqui fora com R$ 1,5 milhão e sendo visto como mau caráter pelo Brasil inteiro?", finalizou.

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS