17 de Fevereiro de 2020,

Entrelinhas

A | A

Quarta-Feira, 22 de Janeiro de 2020, 10h:32 | Atualizado:

VAGA DE SELMA

Empresas tiram ex-senador em MT

cidinho-leitao.jpg

 

Cidinho Santos (PR) jura que é para valer: não quer saber de disputar a eleição suplementar ao Senado. Alega compromissos empresariais (ele é dono de uma avícola) e a pressão da família. Ele chegou a ser cotado para suplente de Otaviano Pivetta (PDT).

No mês passado, a coluna antecipou que Cidinho assinou um termo de compliance com BRF (Brasil Foods), fusão entre a Sadia e Perdigão, que o impediria de se afastar dos negócios. O ex-senador só alega que “há impeditivos empresariais”.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • J.José | Quarta-Feira, 22 de Janeiro de 2020, 21h28
    2
    1

    Aprendeu como assessor do Muraro e virou tudo isso que vocês falaram, professor foi um tal Paulo Matana, um paranaense nó.

  • FICHADO | Quarta-Feira, 22 de Janeiro de 2020, 13h34
    10
    1

    É MUITO BOM VOCES DA IMPRENSA, DAR UMA OLHADA NA FICHA DESSE CIDADÄO, EU DEI UMA OLHADINHA E VI MUITA SUJEIRA.

  • sandro | Quarta-Feira, 22 de Janeiro de 2020, 12h39
    8
    1

    Luciano, vc se esqueceu, ele foi algo bem maior do que isso que vc relatou no seu comentário, Cidinho foi e sempre será o maior puxa-saco do Blairro, o verdadeiro cheirador da virilha do Blairo; Cidinho foi aquele que sofreu mandado de busca e apreensão na OPERAÇÃO CARNE FRACA....

  • Luciano | Quarta-Feira, 22 de Janeiro de 2020, 10h41
    12
    2

    Quem é "Cidinho"??? Foi prefeito da grande Nova Marilândia e senador sem voto, esse é Cidinho...

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS