14 de Julho de 2020,

Opinião

A | A

Quarta-Feira, 19 de Fevereiro de 2020, 18h:38 | Atualizado:

Euclides Ribeiro

Pense Novo

euclidesribeiro.jpg

 

O NOVO, em política, é um velho sonho. Ao longo do tempo pedir por mudanças é o que a sociedade mais fez, desde que o Brasil é o Brasil. A tecnologia evolui a cada minuto, a ciência faz avanços, os costumes mudam com o tempo. Mas, na política, a percepção é de que tudo continua sempre do mesmo jeito, de que nada muda.

A esperança de um novo tempo vem sempre sendo sufocada pelos lobos em pele de cordeiro, pelas raposas no galinheiro. Sempre aparece um coronel carcomido ou um político carreirista.

Sempre as mesmas caras, os mesmos modos, os mesmos padrinhos. Os que se acham donos do nosso destino. Assim a vida passa.

Mas mudanças podem sim acontecer na política. Aliás, já estão acontecendo. A eleição do presidente Bolsonaro é um exemplo disso. Você pode até não gostar do presidente, mas não dá pra não reconhecer que a sua vitória foi disruptiva, que a sua eleição significou uma quebra de paradigmas. Um recado claro da sociedade brasileira: não queremos mais do mesmo.

O brasileiro, corajosamente, apostou na renovação. E é fundamental entender que uma história de renovação tem que ser feita de forma coletiva. Pois o eleitor deve participar de maneira ampla desse processo, no voto e ao acompanhar continuamente o desempenho dos seus representantes.

Hoje, no Senado federal, Mato Grosso tem um lugar vazio. Nada mais assertivo de que este lugar seja ocupado pelo NOVO.

O Novo do governador Zema, o novo do João Amoêdo, o novo da honestidade, o novo da ficha limpa, o novo do liberalismo, o novo da inovadora maneira do mato-grossense participar das grandes decisões.

Em 26 de abril próximo, o nome a ocupar a vaga deixada pela ex-senadora, Doutora Selma Arruda, será decidido pelo voto popular. O Brasil todo estará de olho na gente. O mato-grossense saberá dar o seu recado.

Aprendi na vida que se a gente fizer as coisas sempre da mesma forma é difícil colher um resultado diferente.

Por isso, hoje, aos 45 anos, após uma vida empresarial bem-sucedida e dedicada à família e à advocacia, após uma vida salvando empresas em crise e empregos por todo o nosso Mato Grosso, e Brasil, resolvi fazer diferente. Resolvi assumir uma nova missão

Decidi não negar mais a política, resolvi aderir e me dispus a servir e cumprir uma missão na política, trabalhar e servir ao meu Estado. E, juntamente com o partido NOVO, lutar pela renovação, pela moralização da política mato-grossense. Resolvi aceitar o chamamento do NOVO.

De Várzea Grande a Primavera do Leste, de Sorriso a Nova Mutum, de Juína a Juara, de Sinop a Barra do Garças, de Rondonópolis a Alta Floresta, de Lucas do Rio Verde a Pontes de Lacerda, de Cáceres a Tangará da Serra, de todos os municípios mato-grossenses, da capital Cuiabá, para todo Brasil.

Vamos deixar bem claro: um NOVO Mato Grosso é possível.

Vamos juntos!

*Sou Euclides Ribeiro, Advogado, um brasileiro indignado, mas otimista e esperançoso. Um (ex) não político que acredita ser possível unir competência e honestidade na vida pública mato-grossense.

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS