11 de Agosto de 2020,

Política

A | A

Quinta-Feira, 14 de Agosto de 2014, 10h:57 | Atualizado:

CHÁ DE SUMIÇO

Após ser solto, Éder some e advogado fala em calote

Ex-secretário depõe hoje na Justiça Federal


MIDIANEWS

eder-lessa.jpg

 

O advogado Paulo Lessa admitiu, nesta quinta-feira (14), que pode deixar a banca de defesa do ex-secretário de Estado, Eder Moraes, libertado na semana passada, após 81 dias preso, sob a acusação de operar um esquema de lavagem de dinheiro público em Mato Grosso.

Ele é réu na Justiça Federal e um dos "alvos" da Operação Ararath.

"Não posso ajudar quem não quer se ajudar. Ele mudou muito, desde que saiu da cadeia" Segundo Lessa, o ex-secretário "sumiu" desde que saiu da prisão, na semana passada, e não atende às ligações para o seu telefone. 

Além disso, conforme o advogado, Eder também não pagou os serviços prestados pela banca formada por quatro profissionais. 

“Ele não atende aos telefonemas. Simplesmente sumiu", disse Lessa. 

O advogado observou que o ex-secretário sequer apareceu numa reunião, marcada para esta semana, para definir as estratégias para o seu último dia de interrogatório, na Justiça Federal, que acontece hoje (14). 

"Eu marquei uma reunião ontem [quarta-feira, 13], no meu escritório, mas ele não apareceu e tampouco deu uma justificativa para a ausência”, disse o advogado.

Paulo Lessa afirmou que, diante dessa situação, está propenso a deixar a bancada que defende o ex-secretário. 

“Não posso ajudar quem não quer se ajudar. Ele mudou muito, desde que saiu da cadeia”, disse. 

O comportamento de Eder Moraes pegou o advogado de surpresa, já que, quando estava encarcerado, demonstrava muita calma e fazia questão de conversar com os advogados, pelo menos, cinco vezes por dia. 

Paulo Lessa ressaltou que não abandonou o caso, mas, se o ex-secretário não aparecer, ele muda de ideia. 

“Ainda não abandonei o caso, a tendência é de renunciar, com certeza”, afirmou. 

O advogado ainda explicou que o "sumiço" de Eder poderia estar ligado a uma possível falta de dinheiro, já que ele não pagou os trabalhos prestados pelos advogados, até agora. 

“Ele deve e muito. E ainda não pagou nada”, disse Lessa. 

Depoimentos

Para hoje, às 13h30, está marcada a última parte do interrogatório com Eder Moraes, na 5ª Vara da Justiça Federal, em Cuiabá 

Uma vez que esta em liberdade, o ex-secretário entrará pela porta da frente, diferentemente de dias anteriores, quando era levado por uma viatura da Polícia Federal e entrava pelo subsolo.

Na sexta-feira (15), será ouvida pelo juiz Jeferson Schneider a esposa de Eder Moraes, Laura Tereza da Costa Dias, que também é ré na ação que investiga a suposta lavagem de dinheiro.

 



Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Ademir Rodrigues | Quinta-Feira, 14 de Agosto de 2014, 13h57
    3
    1

    Lessa , tu vai recber atraves de precatorio, muita calma nessa hora

  • LUIZ FERNANADO | Quinta-Feira, 14 de Agosto de 2014, 11h49
    6
    1

    Como dizem no jargão da malandragem: RALOU PEITO DE CUIABÁ, se brincar já esta chegando no Paraguai...., quem mandou soltar o sujeito, tomará que fuja mesmo. Se ele não aparecer na Justiça hj, com certeza se mandou...

  • Rubens | Quinta-Feira, 14 de Agosto de 2014, 11h28
    7
    2

    será que já apagaram ele?

  • Celso | Quinta-Feira, 14 de Agosto de 2014, 11h15
    8
    1

    Bem feito! ladrão que rouba ladrão tem cem anos de perdão kkkk, a maxima...esse Lessa e banca só defende colarinho branco....kkkk calote bem dado...de Eder kkkkkkk....

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS